24/06/2020 - Lei define subsídio de políticos em Iretama com redução de 28% no salário do vereador

A Câmara de Vereadores aprovou e o prefeito Wilson Carlos de Assis (PP), sancionou as leis 067/20 e 068/20, que definem, respectivamente, os subsídios do prefeito, vice-prefeito, secretários municipais e vereadores, para a gestão 2021/2024.

Chama a atenção a redução dos salários dos parlamentares, que chega a 28% aos vereadores e até 30% ao presidente. Atualmente, o subsídio do vereador em Iretama é de R$ 3.901,10, mas para a próxima legislatura passará a ser R$ 2.800,00. Ou seja, R$ 1.101,00 a menos. Já o presidente que recebe R$ 5.000,00 terá o salário reduzido para R$ 3.500,00 a partir de janeiro do próximo ano. Diminuição de R$ 1,5 mil.

Ainda conforme a lei, o pagamento do subsídio do vereador será condicionado ao seu comparecimento às sessões ordinárias e extraordinárias da Câmara Municipal. Será descontado o valor de 25% do salário do parlamentar por cada falta não justificada às sessões.

Curiosamente, a redução dos subsídios para a próxima legislatura de Iretama, aprovada pela própria Câmara, acontece após os parlamentares reajustarem os salários em 4,8% em abril deste ano, em plena pandemia de coronavírus (Covid-19), o que revoltou a população.

 

Prefeito, vice e secretários

Já o subsídio do prefeito para a próxima gestão se manteve o mesmo: R$ 19.500,00, enquanto o do vice-prefeito diminuiu de R$ 3.550,00 para R$ 2.800,00, redução de 21,13%. Por fim os secretários municipais continuam com o mesmo salário: R$ 5.150,00.

Anexos: