05/02/2018 - Três municípios da Comcam fazem recadastramento biométrico este ano

A Justiça Eleitoral do Paraná iniciou a 3ª fase do recadastramento biométrico em mais 30 municípios do Estado. Esta etapa irá abranger pelo menos 3 cidades da Comcam. São elas: Iretama, Roncador, e Terra Boa, que juntas somam 30.086 eleitores.

Em Iretama e Roncador, as duas cidades já vem fazendo o cadastramento ordinário desde o ano passado, e agora foram inclusas no calendário da biometria obrigatória do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) deste ano, que teve início no dia 29 de janeiro com término no dia 23 de março para ambas. Já em Terra Boa, os trabalhos serão de 19 de fevereiro a 23 de março.

O município de Terra Boa é a cidade com o maior número de eleitores aptos: 13.112, Roncador (8.710); e Iretama (8.264). Conforme o TRE, o recadastramento biométrico na região já foi feito nos municípios de Altamira do Paraná, Barbosa Ferraz, Boa Esperança, Campina da Lagoa, Campo Mourão, Corumbataí do Sul, Farol, Janiópolis, Juranda, Nova Cantu, Nova Tebas, Mamborê, e Ubiratã.

Esta fase dos trabalhos, que e se estenderá até 23 de março, irá abranger em todo o Estado 10 zonas eleitorais, totalizando 30 municípios que farão parte da biometria obrigatória, somando-se às outras 251 cidades que já realizaram o recadastramento biométrico.

O Paraná fechou o ano de 2017 com a marca de 6.642.360 eleitores atendidos biometricamente, o que equivale a 84,03% do eleitorado, tornando o Tribunal Regional Eleitoral do Paraná destaque nacional em atendimentos biométricos. Os novos municípios que fazem parte desta Fase 3 abrangem um universo de 170.493 eleitores.

As cidades que aceitaram iniciar o recadastramento obrigatório são aquelas que já vinham apresentando alto número de atendimentos na biometria ordinária e que, a partir de agora, receberão toda a estrutura física, humana, bem como treinamentos para o bom desempenho no atendimento dos eleitores. Conforme o TRE, a expectativa é que a próxima eleição contará com um percentual próximo a 90% do eleitorado recadastrado biometricamente.

Para se cadastrar, é obrigatório o eleitor levar ao posto de atendimento um documento oficial de identificação com foto e comprovante de residência. O cadastramento é obrigatório para todos os eleitores, inclusive para aqueles que têm o voto facultado como analfabetos, eleitores entre 16 e 18 anos e os com mais de 70 anos que possuem título de eleitor. Quem não regularizar a situação, além de ficar impedimento ao voto, não poderá se inscrever em concurso ou prova para cargo ou função pública, ficará impedido de obter passaporte ou carteira de identidade; entre outros.

Fonte: Walter Pereira/iTRIBUNA

Anexos: