17/11/2017 - Prefeitos discutem implantação de aterro sanitário regional na Comcam

Uma audiência em Curitiba, na tarde de terça-feira (14) entre prefeitos da região e o presidente da Sanepar, Mounir Chaowiche, discutiu detalhes para a implantação de um aterro sanitário regional para atender as cidades da Comunidade dos Municípios da Região de Campo Mourão (Comcam). O investimento será feito em parceria entre os municípios (via consórcio) e Sanepar.

Participaram do encontro, a presidente da Comcam, Angela Kraus (PSDB), prefeita de Farol, e os prefeitos Milton Luiz Alves (Campina da Lagoa); Ismael Dezanovsk (Janiópolis); Wenderson Santos (Boa Esperança); Júlio Frare (Peabiru); e Sueli Silva (Rancho Alegre D'Oeste), além do diretor comercial da Sanepar, Antônio Carlos Belinati, e o diretor de Meio Ambiente e Ação Social da empresa, Glauco Requião.

Na ocasião, Mounir Chaowiche informou aos prefeitos que foi aprovada em 1º turno pela Assembleia Legislativa do Paraná (ALEP) e está para ser sancionada pelo Governo do Paraná, uma lei estadual que prevê o aporte de recursos financeiros aos consórcios regionais do Estado, beneficiando as prefeituras. Durante a reunião, ficou definido ainda que o diretor de resíduos sólidos da Sanepar, Charles Carneiro virá ao município de Farol, no próximo dia 1º de dezembro para participar da reunião descentralizada da Comcam para definição dos últimos detalhes da implantação do aterro regional.

A presidente da Comcam, Angela Kraus, afirmou que durante a audiência os prefeitos puderam tirar dúvidas sobre o empreendimento. Segundo ela, mais gestores da região irão aderir ao sistema. “Hoje este aterro sanitário regional já é uma realidade para a Comcam”, ressaltou Angela. Ela iniciou os trabalhos de busca para implantação do sistema desde o início de sua gestão à frente da Comcam, promovendo um amplo debate entre os prefeitos da região.

Ao todo, 3 regiões do Paraná - Campo Mourão, representando a Comcam; Paranavaí; e Guarapuava-; terão o sistema implantado. A Comcam contará com pelo menos 5 postos de recebimentos nos municípios de Campina da Lagoa, Luiziana, Janiópolis, Barbosa Ferraz, e Engenheiro Beltrão. A central será em Campo Mourão. Técnicos da Sanepar já fizeram um estudo da área do aterro sanitário do município, constatando a necessidade de ampliação e recuperação de uma parte da área.

Os municípios ficarão responsáveis pelo transbordo dos resíduos até os pontos de recebimento e a Sanepar pela destinação final. Os valores serão definidos de acordo com a realidade de cada cidade. O gerente regional da Sanepar de Campo Mourão, Edson Lima, adiantou durante um dos encontros com os prefeitos que em relação aos municípios que fazem hoje a entrega de resíduos para empresas terceirizadas, o custo da Sanepar terá uma redução de 50%, gerando economia às prefeituras.

Angela acrescentou que a implantação do aterro via consórcio irá resolver o problema o lixo nos municípios que aderirem ao sistema. “Existe uma preocupação muito grande dos prefeitos para manutenção dos aterros. Além do alto custo, ele prejudica o gestor na pessoa física em caso de ações do Ministério Público”, informou. Ela disse que está “contente” com o avanço do projeto.

Assessoria Comcam

Anexos: