17/11/2017 - Vereador denuncia atos de vandalismo em Engenheiro Beltrão

Em Engenheiro Beltrão, atos de vandalismo registrados nos últimos dias causaram danos ao patrimônio público e transtornos aos moradores do conjunto Paraíso das Rosas. A ação dos vândalos revoltou o vereador do município, Valdir Hermes da Silva (PSDB), o Valdir Americano, que reside no bairro. “São uns irresponsáveis”, lamentou.

Silva que é policial militar aposentado entrou em contato com a reportagem denunciando a situação. Ele disse que levará o caso também ao conhecimento das autoridades policiais para identificação e prisão dos responsáveis. Na ação, os vândalos danificaram postes de luminárias instalados na avenida que corta o bairro. Segundo o vereador, placas de sinalização de trânsito também são frequentemente danificadas na localidade.

“Até pouco tempo atrás os moradores reclamavam da escuridão que era o bairro. A administração então atende a reivindicação instalando luminárias e olha o que acontece”, reclamou inconformado. Segundo ele, frequentemente várias lâmpadas de postes também são quebradas pelos delinquentes. “São tão criminosos quanto aqueles que assaltam a mão armada. Tem casos que chegam até derrubar o poste no chão”, lamentou.

O parlamentar disse que a comunidade do bairro tem um grupo de Whatsapp e pede a contribuição dos moradores com denúncias. Ele disse que irá propor a administração uma parceria com a comunidade para instalação de câmeras de seguranças em pontos estratégicos do bairro para coibir este tipo de ação. “Estamos de olho, ainda vamos descobrir quem são os vândalos que estão fazendo isso e responsabilizá-los”, avisou.

Segundo Silva, além do prejuízo causado ao erário com as ações criminosas, moradores do bairro enfrentam transtornos. “É dinheiro jogado fora. Fiquei sabendo que teve funcionário da prefeitura que chegou a ser ameaçado quando estava fazendo a troca das lâmpadas”, disparou. “Isso não existe”, emendou. Ele acredita que são sempre as mesmas pessoas que estão praticando os atos de vandalismo.

O vereador disse que existe a possibilidade de o bairro ser contemplado com uma mini-arena esportiva, e que já está preocupado que o investimento venha sofrer com a ação de vândalos. “Imagina colocar um bem de R$ 350 mil para ser destruído por uma minoria”, questionou.

Caso algum morador flagre a destruição do patrimônio público pode comunicar a Polícia Militar pelo diskdenúncia 190, ou então diretamente na prefeitura da cidade, no telefone (44) 3537-8100, falar com a Ouvidoria. O Código Penal Brasileiro define a destruição do patrimônio público como crime, prevendo pena de detenção de um ano a seis meses, ou multa. No caso de “dano qualificado”, a pena é de detenção de seis meses a três anos e multa.

Walter Pereira/iTRIBUNA

Anexos: