24/10/2017 - Vereador desenvolve o “Papo Legal”, projeto de prevenção às drogas

Que tal um “Papo Legal” de prevenção às drogas? Este é o projeto que vem sendo desenvolvido na região da Comcam pelo policial aposentado, Valdir Hermes da Silva (PSDB), instrutor por 10 anos do Programa Educacional às Drogas e à Violência (Proerd). Atualmente, Americano, como é mais conhecido Valdir, é vereador no município de Engenheiro Beltrão.

Ele disse que está aproveitando a experiência de atuação dentro do Proerd para complementar o seu projeto. A ideia é futuramente ter uma equipe completa formada incluindo um profissional pedagogo, psicólogo, e médico. Americano sempre teve o combate às drogas como principal bandeira de luta, seja na carreira militar ou agora como vereador. “O projeto ‘Papo Legal’ vem ao encontro da prevenção às drogas com jovens, adolescentes, e famílias”, falou. O principal objetivo é conscientizar a sociedade quanto aos riscos e ao poder de destruição das drogas.

Americano ressaltou que o trabalho é voluntário, ou seja, não cobra nada por isso. “Salvar uma família deste mal não tem preço”, ressaltou. Ele disse que o projeto já estava no papel há algum tempo, mas que resolveu colocar na prática somente agora após sair sua aposentadoria. Neste início dos trabalhos, o vereador vem recebendo o apoio do grupo de alta ajuda da Pastoral da Sobriedade de Engenheiro Beltrão.

Ele já atendeu alguns colégios da região, como o Olavo Bilac, de Peabiru e alunos da escola “14 de Dezembro”, também no município. Para deixar os estudantes o mais próximo possível da realidade, a mãe de um dependente químico (ele está internado) vem acompanhado o vereador, apresentando um testemunho sobre a devastação que o vício causou na vida do filho e da família. “Ao contrário do Proerd que trata a prevenção apenas nas escolas, este projeto tem uma amplitude maior, pode ser levado para a igreja, comércio, encontro de jovens, e na sociedade em geral”, afirmou.

Americano comentou que a ideia é desenvolver o “Papo Legal” em toda a região. O vereador acrescentou que a iniciativa partiu pela preocupação com o crescimento de pessoas viciadas em drogas. “Desenvolvemos o projeto preocupados com a drogadição, hoje muitos jovens estão indo para este caminho e muitas famílias estão sendo destruídas. Esta sempre foi minha luta, e vai continuar sendo, mas a sociedade como um todo precisa se movimentar”, destacou.

Fonte: Itribuna

Anexos: