29/09/2015 - Vereador é tema de debate em encontro da Acamdoze

A Associação das Câmaras Municipais da Microrregião Doze (Acamdoze) promoveu encontro regional na tarde desta terça-feira (29) na sede da entidade. O papel do vereador foi o tema central do debate, que reuniu o presidente da União dos Vereadores do Brasil (UVB), Gilson Conzatti (PMDB), o vice-presidente da Associação das Câmaras de Vereadores do Paraná (Acampar), Luciano Soares de Souza (SDD), o presidente da Federação Nacional dos Servidores dos Legislativos e Tribunais de Contas Municipais (Fenalegis), Antonio Carlos Fernandes, além de vereadores da Comcam.

Durante o encontro foi discutido o fortalecimento do trabalho legislativo municipal; movimento estadual para a valorização do vereador; informativo nacional das prerrogativas legislativas; seminário nacional sobre conduta legislativa municipal; análise dos futuros candidatos; e o vereador e o estado democrático. O presidente da Acamdoze, Gilson Martins (PP), que participou da reunião, disse que o evento foi bastante importante para reforçar a parceria das três associações em prol da união dos vereadores. “Todos estes assuntos debatidos são de extrema importância para o dia a dia do vereador”, comentou. Ele reafirmou que a reunião é histórica para a entidade.

A polêmica sobre a redução do salário do vereador foi outro assunto discutido na ocasião. Sobre isso, Martins comentou que todas as reivindicações da população precisam ser analisadas com “cautela e respeito”. No entanto, ele ressalvou que o subsídio do legislador é constitucional, portanto legal. O presidente da Acamdoze comentou ainda que é preciso esclarecer à população que o trabalho do vereador não se resume apenas às sessões semanais da Câmara. “O vereador trabalha a semana toda para levar os seus projetos às sessões para que tomem corpo e entrem no mundo jurídico, se transformando em projetos de lei”, comentou.

 

Balcão de negócios

O presidente da UVB, Gilson Conzatti, por sua vez comentou que a redução do subsídio do vereador vai abalar a independência dos poderes Legislativos tornando os Executivos um “balcão de negócios”. Conzatti informou que a UVB é contra alguns movimentos na sociedade, que segundo ele, na verdade são pessoas com interesses particulares em diminuir o subsídio do vereador. O presidente acrescentou que 95% dos vereadores do Brasil, pouco mais de 57 mil, recebem menos que o auxílio moradia de juízes e promotores. “Tem poucos ganhando muito e muitos ganhando pouco”, criticou.

 

Fortalecimento

Durante o encontro, o vice-presidente da Acampar, Luciano Soares de Souza, elogiou a iniciativa da Acamdoze em promover a reunião entre as três entidades para debater sobre vereador. “Discussões como estas são fundamentais para o fortalecimento e união da classe. O nosso fortalecimento, é inclusive bandeira da Acampar”, disse. Souza destacou que o momento é de reflexão sobre a crise política a qual atravessa o país e os vereadores devem procurar se aproximar mais da comunidade para expor a situação como ela é realmente. “Temos um papel fundamental neste processo”, contou.

 Assessoria Acamdoze

 

Anexos: