03/06/2015 - Vereadores da região completam chapa que disputará Acampar

O vereador de Barbosa Ferraz, Luciano Soares de Souza (SDD) informou que conseguiu completar a chapa que concorrerá no próximo dia 26 de junho, a eleição à presidência da Associação das Câmaras, Vereadores e Gestores Públicos do Paraná (Acampar). Segundo ele, o grupo vinha sendo montado desde o ano passado. O candidato a presidente pela chapa é o vereador de Prudentópolis, Julio Macuchi (PSD).

Segundo Souza, a chapa conta com vereadores de todas as 25 Câmaras de Vereadores da Comunidade dos Municípios da Região de Campo Mourão (Comcam). “Há vereadores de todas as cidades da Comcam para prestigiar a nossa região”, justificou o vereador. Ao todo 90 membros formam o grupo. “Não foi fácil, foi uma luta grande”, comentou ele, que é candidato a vice-presidente.

Souza avaliou que a chapa está forte para a eleição. Conforme o candidato, “a sobrevivência da Acampar depende deste pleito”, se referindo ao fato de a entidade estar presidida por um presidente que não é vereador. “É incoerente dizer que o presidente de uma associação de vereadores não é vereador, mas hoje infelizmente esta é a realidade. É a mesma coisa que dizer que para ser presidente da OAB não precisa ser advogado”, comentou.

O atual presidente da entidade é o ex-vereador de Quedas do Iguaçu, José Valmor Martins (PRB). Na opinião de Souza, que já foi presidente da Acamdoze (Associação das Câmaras Municipais da Microrregião Doze), a Acampar “só perde” com o fato. No ano passado, houve uma mobilização do vereador de Corumbataí do Sul, Silvio Donizete Sanches (PSD), para mudar o estatuto da Acampar, proibindo pessoas que não são vereadores de participar da eleição, mas não houve sucesso. “Vamos tentar reverter esta situação. Se nossa chapa for eleita, na sequência vamos mudar o estatuto para que só vereador dispute a eleição”, comentou. O vereador acrescentou que a expectativa em relação à eleição é “boa”. “Tivemos uma receptividade muito positiva nas Câmaras por onde passamos”, informou.

Fonte: Walter Pereira/Tribuna do Interior

Anexos: