22/06/2015 - Vereadora de Luiziana sugere audiência pública regional sobre uso de agrotóxicos

A Associação das Câmaras Municipais da Microrregião Doze (Acamdoze), aprovou na assembleia do último sábado (20), proposta apresentada pela vereadora de Luiziana, Cristina Aparecida dos Santos, que sugere uma audiência pública regional para discutir o uso de agrotóxicos e sua implicação à saúde humana.

A vereadora pediu para que seu requerimento seja também encaminhado ao presidente da Comunidade dos Municípios da Região de Campo Mourão (Comcam); Associação de Câmaras, Vereadores e Gestores Públicos do Paraná (Acampar); e União dos Vereadores do Brasil (UVB). Segundo Cristina, a intenção é a realização de um fórum de discussões sobre políticas públicas de controle de agrotóxicos nas lavouras da região da Comcam. “Pedimos também que seja encaminhada cópia do requerimento às demais associações para que o assunto se estenda ainda mais”, ressaltou.

Para se ter ideia do perigo do uso de agrotóxico para a saúde humana, Cristina informou que somente em Luiziana, nos últimos cinco anos, pelo menos 20 pessoas morreram em decorrência do câncer, que segundo ela, teria como principal fator, sido provocado pelo contato direto ou indireto com produtos agrotóxicos. “É uma situação muito preocupante”, alarmou.

O presidente da Acamdoze, Gilson Martins, vereador de Boa Esperança, já avisou que a entidade está providenciando o encontro. Coincidentemente, ele também apresentou um requerimento na assembléia de sábado, solicitando o envio de requerimento à secretaria estadual da Educação, para que realize estudos visando a utilização de produtos orgânicos e agroecológicos na merenda escolar dos municípios paranaenses. “O objetivo é evitar o contato da alimentação dos nossos alunos com agrotóxicos e produtos químicos”, justificou.

Assessoria Acamdoze

Anexos: